Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

Reflexões

Deus nos Dá de Acordo com a Nossa Capacidade

Fernando Petersen
Escrito por Fernando Petersen em 02/07/2021
Deus nos Dá de Acordo com a Nossa Capacidade
receba mensalmente um PDF ESPECIAL e SURPRESA no seu email.

SE INSCREVA NA LISTA DE EMAIL

Décimo sétimo dia e penúltimo dia da primeira semana que dedicamos para nos conhecermos melhor. Nosso Senhor conhece a nós melhor do que nós mesmos nos conhecemos e, em Sua Infinita Bondade, Deus nos dá de acordo com a nossa capacidade de corresponder. Por isso que dizemos que tudo que Deus dá ou permite que aconteça é graça.

Temos dificuldade de entender como sofrimentos podem sem graças, como castigos podem ser dados com bondade ou como grandes perdas na terra podem significar grandes ganhos no Céu (isso quando se acredita em céu, que até isso está se perdendo hoje em dia). Isso tudo por causa do pecado original que nos manchou e, como se estivéssemos com uma lente fosca, só conseguimos enxergar tudo de forma distorcida ou diferente do real.

Da mesma forma que Deus nos dá de acordo com a nossa capacidade, Ele também nos pedirá conta de acordo com a esta mesma capacidade. Ora, se a confiança é muita, a responsabilidade também será muita. Por isso devemos sempre confiar em Deus em relação às graças. Nem sempre pedimos o que damos conta ou é bom para nós. Como disse, Deus conhece-nos melhor do que nos mesmos nos conhecemos.

EVANGELHO E ORAÇÕES

Se você segue o Mariale Scholae no Instagram, já teve acesso a tudo isso. Então, já pode pular para a reflexão! (Ps: já estou levando em consideração que não preciso ficar recordando as orações do Tratado, ok?).

O Evangelho de hoje é a famosíssima Parábola dos Talentos que está em São Mateus, Capítulo 25, Versículos de 14 a 30. É o Evangelho que o senhor dá para cada um de seus servos o talentos para serem administrados de acordo com a capacidade de cada um. Depois de muito tempo volta e pede conta a cada um do que foi confiado, sendo rigoroso e generoso, de acordo com a correspondência de cada um.

A seguir, a oração e jaculatória, depois a reflexão.

Oração: Santíssima Virgem, não permitais que nenhum servo vosso escureça a honra da vossa casa com os pecados e vícios. Pela compaixão maternal com que buscais o pecador, intercedei junto a vosso divino Filho por nós. Dai-nos a graça de participarmos na vossa humildade e no vosso amor pelo escondimento. Amém!

Jaculatória: Virgem Maria, cheia de graça, fazei de nós vossos humildes e felizes Escravos de Amor!

QUAL É A SUA CAPACIDADE?

Difícil responder essa pergunta com toda convicção, não é? Porque, no fundo, sabemos das nossas limitações, reconhecemos nossa miséria, impotência e sabemos que sem Jesus nada podemos fazer. Só que não temos a humildade de reconhecer isso tudo. Mas, Deus conhece cada um de nós no nosso mais íntimo e em Sua Infinita Bondade só nos dá o que é bom para nós e só permite que um mal aconteça em nós para dele tirar um bem muito maior, a nossa Salvação.

Devemos sempre pedir ao Nosso Pai o que precisamos (ou achamos que precisamos) e também algumas “firulinhas” que não sejam perigosas para a nossa Salvação ou não para o mal do próximo. Inclusive, esta última é o que chamamos de “oração pecaminosa”, quando pecamos por ter “rezado”, pois devemos amar sempre, desejar sempre o bem, até para os nossos inimigos.

 Deus quando pedimos com amor, dependência, confiança e abandono que são atos de reconhecimento da nossa pequenez e da grandeza Dele.

POR QUE DEUS NÃO NOS ATENDE?

deus nos dá talentos para multiplicarmos

Quando vejo alguém perguntando isso, só tenho vontade de responder: “Porque Ele é Deus e não quer te dar. Ponto! Aceite!” rsrsrs… Mas, falando sério, Deus não nos atender não significa que Ele não nos ouviu, ou não nos ouve, nem muito menos nos ignora. É por causa do pecado original que temos essa tendência de sempre ver Deus dessa forma, como aquele que devemos ter medo porque erramos, pois está sempre pronto para “brigar” conosco, ou porque é muito maior do que nós (infinitamente maior).

Deus não nos atende sempre, inclusive quando julgamos que estamos muito necessitado ou sofrendo muito, justamente porque conhece o nosso mais íntimo e quer a nossa Salvação. Deus só nos dá de acordo com a nossa capacidade, necessidade e que não seja algo que possa colocar a nossa Salvação em risco. E, se Ele permite que um mal aconteça, tenha certeza que esse mal ele pretende tirar um bem muito maior, se correspondermos.

NÃO CONHECEMOS NOSSA CAPACIDADE E NECESSIDADE

Creio que todo mundo, todo mundo mesmo, tenha alguma reclamação de pedido não atendido. De um pedido bom, honesto, santo, que não foi atendido. Pelo menos que não foi aparentemente atendido ou que não foi da maneira como gostaríamos que fosse.

A verdade é que não conhecemos nossa capacidade e, devido ao pecado, muitas vezes, muitas vezes temos uma visão muito deturpada do que somos capazes de gerenciar, do que damos conta ou se o que estamos pedindo não vai ter efeito contrário em nós. Só a título de exemplo, já pensou no caso (que não é raro, pelo contrário, é muito comum) de uma pessoa que prosperou financeiramente e se perdeu, se afastou de Deus?

Também não conhecemos nossa verdadeira necessidade. Não sabemos o que realmente precisamos. Muitas e muitas vezes o sofrimento vem pois Deus deseja a nossa Santificação, que trabalhemos alguma virtude como, por exemplo, a paciência. Não raro, também, o sofrimento é consequência das nossas más escolhas pecaminosas e este sofrimento acaba nos atraindo novamente para Deus.

O CERTO É RECONHECERMOS NOSSA MISÉRIA

deus conhece nossas miserias e capacidades

Nossa! Que forte, né? Mas, é isso mesmo! Só reconhecendo a nossa miséria vamos ter consciência de que nada podemos sem Deus e que tudo é graça Dele. Somente nos reconhecendo assim teremos a noção que tudo que temos é para ser administrado e multiplicado para o bem e para maior glória de Deus. Somente nos reconhecendo assim teremos a humildade de pedir ajuda e graças para que seja sempre feita a vontade de Deus.

Se não nos fizermos pequenos, geralmente seremos pegos de surpresa e tropeçaremos. É somente notando a nossa miséria que vamos nos alegrar com a abundância da graça de Deus. Não sendo humilde, sempre acharemos pouca a “gratificação” (alguém conhece alguma pessoa que acha que tem o salário alto demais e que merece ganhar menos?). Quer um exemplo, para você refletir (não vou responder)? Por que o Senhor deu o talento tirado do servo preguiçoso ao que tinha mais e não ao outro? Por que o outro não reclamou? Ele poderia se sentir injustiçado ou enciumado, não é?

A PARÁBOLA DOS TALENTOS

Nossa! Tanto texto e só agora vou começar a falar do Evangelho? Não. Estou o tempo inteiro falando de como Deus nos dá de acordo com a nossa capacidade, repare! E toda a parábola pode ser resumida assim:

Deus dá a cada um de acordo com a sua capacidade para que os dons, as graças, os talentos sejam gerenciados, conservados e multiplicados (deem frutos) e depois pedirá conta a cada um de nós de acordo com o que confiou a nós.

A recompensa é infinitamente maior se os talentos são bem gerenciados. Reparou que os dois servos receberam a mesma recompensa? “Vem participar da alegria do teu senhor”. Então, como está na alegria do senhor, nada falta. Aquele talento que foi retirado não fará a menor diferença tanto para um quanto para o outro, pois eles já terão a abundância de acordo com a sua capacidade. Mas, para o que foi preguiçoso e escondeu…

NÃO IMPORTA QUAL A SUA CAPACIDADE

Para quem está na graça de Deus, para quem confia em Deus, não difere muito a capacidade de cada um, pois a recompensa será abundante, desde que a correspondência seja de acordo com a capacidade a quem foi confiado. Por isso é importante conhecermos a nós mesmos. E é exatamente isso que estamos buscando nessa primeira semana, décimo sétimo dia, de preparação para a consagração.

Deus nos dá de acordo com a nossa capacidade para que possamos, no fim, participarmos da Sua Alegria, cada um na sua capacidade de abundância. O que Ele nos dá não é para usarmos apenas em benefício próprio ou escondermos, mas para servir ao próximo e multiplicar, levando as pessoas a louvar e agradecer a Deus por Sua Infinita Bondade, Sabedoria e Misericórdia.

PROPÓSITO

Como propósito de hoje, sugiro que a gente reflita se estamos correspondendo às graças que Deus tem nos dado.

Será que estamos nos escondendo? Se o Senhor viesse pedir conta a ti de toda a graça que te deu, qual seria o resultado que você apresentaria?

Mas, lembre-se! Se conheça e veja se está agindo de acordo com a sua capacidade.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.