Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

Reflexões

Desapego e Caridade de Forma Responsável e Prudente

Fernando Petersen
Escrito por Fernando Petersen em 27/06/2021
Desapego e Caridade de Forma Responsável e Prudente
receba mensalmente um PDF ESPECIAL e SURPRESA no seu email.

SE INSCREVA NA LISTA DE EMAIL

Chegamos ao último dia dos 12 preliminares para nos ajuda a nos desapegarmos do mundo e de nós mesmos e como isso interfere na caridade. Mas, devemos praticar o desapego e a caridade de forma responsável e prudente, sem colocarmos em risco a nossa Salvação e nem a Salvação daqueles os quais somos responsáveis.

Na última reflexão falei que devemos nos apegar ao que é correto e bom e que o desapego do mundo nos esvazia, nos prepara exatamente parara que possamos nos apegar ao que nos conduz para o Céu, para Deus, isso que é verdadeiramente correto e bom.

Praticar o desapego e a caridade de forma responsável e prudente é exatamente isso. Ter em vista o Céu, não colocar em risco a nossa Salvação, não correr o risco de perder Jesus, por insensatez e irresponsabilidade nossa. E isso inclui aqueles os quais somos responsáveis ou assumimos compromisso. Aqueles que Deus confiou a nós!

EVANGELHO DO DIA E ORAÇÕES

O Evangelho escolhido para este último dia dos 12 preliminares (amanhã começaremos um novo ciclo), é o das dez virgem que está no Evangelho escrito por São Mateus, Capítulo 25, Versículos 1 a 13.

As Orações preparatórias estão no Tratado e sugiro também a reflexão do Evangelho citado acima, além de rezar a oração e jaculatória abaixo.

Se já fez isso tudo, é só seguir para a reflexão no próximo tópico!

Oração: Mãe amada, recordai-nos sempre os sagrados compromissos batismais para não os trair. A lembrança da Consagração Total que faremos a Vós, reavivará a nossa determinação em fugir todos os dias do espírito do mundo, para nos darmos inteiramente a Jesus Cristo. Ensinai-nos os nossos deveres e dai-nos a dádiva de continuarmos sempre na graça, conservando a alvura da nossa alma. Amém!

Jaculatória: Maria Santíssima, ajudai-nos a observar fielmente os mandamentos do Senhor!

Ah! E para ter acesso logo cedinho ao Evangelho, Oração e Jaculatória e Pista para Reflexão, segue o Mariale Scholae no Instagram e fica atento aos stories.

PRUDÊNCIA E RESPONSABILIDADE

O Evangelho das dez virgens é muito conhecido e muito proclamado em nossa liturgia durante o ano. Hoje eu gostaria de tocar em dois pontos que considero importantes, principalmente porque estamos há dias falando de nos desapegarmos do mundo e de nós mesmos. Mas isso não pode ser “de qualquer jeito”.

O desapego deve ser de forma prudente e responsável e nos levar a caridade que deve nos levar para Jesus nos levar para o Céu, não nos fazer perdê-Lo. Penso que seja mais ou menos esse o âmago, o coração, do que devemos nos ater no Evangelho das dez virgens hoje.

PRUDÊNCIA x IMPRUDÊNCIA

O Evangelho já começa dizendo que cinco das dez virgens eram insensatas e as outras cinco eram prudentes. E nos diz o porquê! Simplesmente está na quantidade de óleo reserva que cada uma está levando, ou seja, na confiança em si mesmo, nas “contas” que fez para si. Podemos entender também, de forma alegórica, que é a quantidade de óleo, NESTA SITUAÇÃO, são as orações, as participações na Santa Missa, a vida sacramental, Confissões, etc…

Poderíamos dizer que as cinco virgens insensatas são que da turma do “pra que tudo isso?”. “Pra que ir na missa todo dia?”. “Rezar tanto, para quê?”. “Pra que se confessar todo mês?”. Para que levar tanto óleo, o noivo não deve demorar tanto assim (ser tão exigente assim).

Já as cinco virgens prudentes podemos dizer que é o contrário. “Vai que ele demora, vou levar uma porção extra até amanhã”. “Vou me confessar logo, caí num pecado que não sei direito se é grave”. “Preciso rezar para ouvir Deus e saber o que Ele realmente quer”. “Preciso comungar com frequência para me fortalecer”.

RESPONSABILIDADE E CARIDADE

preciso ser ter responsabilidade na hora de praticar o desapego e caridade.

Outro ponto que chama bastante atenção nesta parábola é o fato das cinco virgens prudentes não terem partilhado um pouco do seu óleo para as demais. Isso não seria faltar com a caridade ou ser egoísta? Não seria uma espécie de apego ao óleo e ela precisaria se desapegar?

A resposta é “não” por causa da PRUDÊNCIA e da RESPONSABILIDADE. O desapego e a caridade deve ser de forma responsável e prudente, não pode colocar em risco a nossa Salvação ou Salvação daqueles que somos responsáveis.

Não se sabia ao certo quando o noivo apareceria. O noivo, neste caso, significa a Salvação. Estar de lâmpada apagada seria deixar de acolher o noivo, a Salvação (cair em pecado), o óleo poderia não ser suficiente e todas poderiam se perder (umas fazerem as outras se perderem). O “apego” das cinco virgens prudentes não estava no óleo ou na lâmpada, estava na Salvação, no noivo, na coisa correta e boa.

SENDO PRÁTICO

Quando sugiro praticar o desapego e caridade de forma responsável e prudente eu não falo para abandonar tudo deixando tudo, como dizemos aqui na Bahia, “ao Deus dará”.

Temos que olhar o nosso estado de vida, as pessoas que dependem de nós que não podem sofrer as consequências pesadas de nossas escolhas irresponsáveis e insensatas. Se você tem uma família e “vai vende tudo e doa aos pobres” fazendo como Jesus manda no Evangelho, como ficará sua família que você assumiu a responsabilidade não só de cuidar, mas de também conduzir para o Céu? Isso não é desapego e caridade, isso é irresponsabilidade e  inclusive pode ocorrer em pecado grave!

Assim como, se você está numa situação de calamidade, é sozinho, sem dependentes, tem mantimentos e tem uma família passando necessidade e você não partilha seus mantimentos com essa família, você estará sim sendo egoísta, apegado aos seus bens e precisa se desapegar.

MEDITAR SEMPRE A PALAVRA DE DEUS

Por isso, irmãos, é preciso rezar e meditar sempre a Palavra de Deus. Se não fizermos isso constantemente, amos acabar nos perdendo e fazendo interpretações muito rasas do que lemos.

A Palavra de Deus deve ser lida, meditada e rezada. Por isso todos os dias sugiro uma pausa para reflexão. Como pudemos ver nesse exemplo específico, se o Evangelho fosse lido apenas “na letra”, sem uma reflexão, um contexto e uma oração, provavelmente seria difícil falar sobre prática de desapego e caridade de forma responsável e prudente a partir deste Evangelho proposto para hoje.

PROPÓSITO

Sem mais delongas, o propósito de hoje é:

De hoje em diante dedicar pelo menos 15 minutos por dia para meditar a Palavra de Deus.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.

One Reply to “Desapego e Caridade de Forma Responsável e Prudente”

Rosângela

Achei excelente a postagem, pois ficou bem clara a questão de usar a prudência para não colocar em risco a nossa salvação e daqueles que somos responsáveis. Além disso, o exemplo dado para o desapego e caridade, foi bastante adequado à situação que vivemos hoje com a pandemia.
Parabéns pela postagem!