Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

Reflexões

Conduzido ao Deserto Para Ser Tentado

Fernando Petersen
Escrito por Fernando Petersen em 17/06/2021
Conduzido ao Deserto Para Ser Tentado
receba mensalmente um PDF ESPECIAL e SURPRESA no seu email.

SE INSCREVA NA LISTA DE EMAIL

“Jesus foi conduzido ao deserto pelo Espírito, para ser tentado pelo diabo”. Assim começa o Evangelho proposto para esse segundo dia de preparação para consagração a Nossa Senhora. O tão conhecido Evangelho da Tentação de Jesus no Deserto após passar quarenta dias em jejum.

Evangelho de São Mateus, capítulo 4, versículos de 1 a 10, quando Jesus nos ensina a agir e como lutar quando alguém for conduzido ao deserto e acabar sendo tentado.

Jesus nos ensina a fazermos renúncias e nos mostra também que nem sempre é o maligno que nos conduz para o deserto. A Palavra diz que foi o Espírito santo que conduziu Jesus e que o conduziu justamente para ser tentado.

Sugiro que pare aqui e faça a leitura do Evangelho proposto, reflita por um tempo, faça as orações propostas no Tratado de São Luís e volte para fazer a Oração e a Jaculatória propostas para o dia de hoje (abaixo) e ler a reflexão que proponho a seguir.

Oração: Virgem Maria, nossa Rainha! A Vós saudamos com ardor e entusiasmo, agradecendo-Vos porque nos ensinais a grande lição do afastamento do mundo e dos enganos do maligno. Nós, como vossos filhos e Escravos de Amor, queremos seguir os ensinamentos luminosos de Jesus, aborrecendo o mundo, detestando-o e fugindo valorosamente do demônio. Só havemos de aspirar à honra, à riqueza e ao prazer de sermos inteiramente vossos, para pertencermos, deveras, ao Divino Rei, Jesus Cristo, justo e bendito fruto do vosso ventre. Amém!

Jaculatória: Renunciamos ao príncipe das trevas. Somos filhos da tua luz, ó Senhor!

CONDUZIDO AO DESERTO PARA SER TENTADO

Sim! Foi o Espírito Santo que conduziu Jesus para o deserto. E não somente o conduziu  para fazer um “jejunzinho” ou “saborear uma solidão” de quarenta dias. Não! A Palavra é clara ao dizer que Jesus foi conduzido ao deserto pelo Espírito para ser tentado pelo diabo.

Mas o diabo não se aproximou logo no início. Ele não é bobo. Ele esperou Jesus sentir fome, ou seja, sentir alguma espécie de necessidade, alguma fraqueza ou, talvez, sentir falta de alguma coisa. Isso lembra muito os bons e santos propósitos que fazemos, não é?

Então, muitas vezes o Espírito também nos chama para o deserto, para momentos difíceis, para fazermos bons propósitos e, nisso, certamente seremos tentados e precisamos saber como resistir e vencer o inimigo.

FAZER BONS E SANTOS PROPÓSITOS E AS TENTAÇÕES

Fazemos um propósito e logo no início começamos com toda a garra, toda empolgação. Depois vamos esmorecendo, começamos a sentir falta, necessidades, crises de abstinência… Começamos a nos sentir fracos. É aí que o inimigo se aproxima. E quanto mais fracos ficamos, quanto mais falta sentimos, quanto mais lamentamos e damos atenção a tais faltas, com mais força o inimigo aparece e investe para cima de nós.

Repare que o inimigo não começa nos dando o que queremos. Não… Ele começa querendo massagear o nosso ego, nossa vaidade, querendo que a gente mostre que somos capazes ou que somos quem somos.

“Se és o Filho e Deus, manda que estas pedras se tornem pães.”

Será que podemos fazer um paralelo com: “Jejum da Igreja? Que nada. Você pode fazer mais! Faça logo um de 24h a pão e água!”. Ou, quem sabe, “Você ainda está rezando pouco, poderia dedicar mais tempo de oração. Deus merece mais amor” e você abandona os seus, deixa suas responsabilidades, se sufoca e depois acaba abandonando tudo.

Repare que o maligno não disse para Jejus quebrar o propósito do jejum, não mandou comer, mandou apenas mostrar que ele poderia comer se ele quisesse.

FIDELIDADE A DEUS EXIGE CONHECIMENTO DA PALAVRA

jesus é tentado pelo diabo no deserto

Jesus se mostrou um fiel seguidor da Palavra de Deus, fiel conhecedor. Então o diabo viu uma outra brecha: deturpar a Palavra e mostrar que não tem mal algum Jesus mostrar quem ele realmente é.

Jesus, rebate também com a Palavra, nos mostrando que não apenas devemos conhecer a letra, as palavras, os ditos, mas todo o significado para não cairmos nas ciladas do demônio.

Por fim, satanás viu que Jesus é fiel é Deus, então só restava uma alternativa, fazer dele como um deus, fazer dele um todo poderoso, tendo tudo aos seus pés, tudo na realidade material, atiçando a vaidade e soberba como fez com Adão e Eva com sucesso. Mas Jesus dispensa satanás.

O ESPÍRITO NOS GUIA PARA FORTALECER

O Espírito guiou Jesus para ser tentado no deserto justamente para fortalece-lo como homem e nos mostrar como devemos nos fortalecer e lutar contra as tentações. Jesus se retirou para o deserto para Jejuar e orar, para estar em maior intimidade com o Pai. E, assim, nos mostrar que dessa forma, com jejum e oração, ao lado de Jesus, o homem vence toda tentação. Sim, toda e qualquer tentação nós somos capazes de vencer nos unindo a Jesus.

A luta é acirrada. Lutamos contra o mundo, contra nós mesmos e contra o diabo. O diabo ama quando atribui tudo a ele, pois a menor parte sempre é a dele, pois Jesus já o derrotou. Sempre a maior parte da culpa é nossa! Por causa de nossos apegos e nossas paixões.

Por isso a importância de nos desapegarmos do mundo e de nós mesmos. O diabo tentou Jesus duas vezes em relação a sua pessoa: “Se és mesmos Filho de Deus” e uma só com o mundo. Porque a primeira luta deve ser contra nós mesmos. E é aí que entra o jejum e a esmola para nos ajudar, pois nos ajuda a controlarmos nossas paixões e nos desapegarmos.

PROPÓSITOS

  • Renunciar ao poder, glórias, honras, ou seja, a si mesmo
  • Renunciar à satisfações excessivas, ou seja, praticar mais o jejum e abstinência
  • Praticar o desapego. Doar coisas nossas que ainda servem e não apenas o que não serve mais ou que não usamos
  • Quando o Espírito nos conduzir para o deserto e formos tentados, tenhamos paciência e humildade para enfrentar esses momentos

Creio que assim se alguém for conduzido para o deserto para ser tentado terá uma maior chance de vencer a tentação. Só não pode esquecer de lutar com aquele que venceu toda e qualquer tentação: Jesus! Ou seja! Nos armarmos com Jejum, Paciência, Humildade e principalmente Oração.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.

One Reply to “Conduzido ao Deserto Para Ser Tentado”

Edson Bezerra Pereira

Nós seres humanos somos muito apegados as coisas do mundo,sempre queremos mais e damos muito poucos.Sempre pedirmos mais e damos pouco.Esse pouco as vezes estar incluindo o tempo de glorificar ao nosso Deus,a agradecer pelas maravilhas que ele tem nós dado constantemente.
Deus tem sempre o melhor para todos nós e só devemos parar e refletir o quanto não seja tarde.