Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

Reflexões

Acolher Maria Para Melhor Aceitar o Calvário

Fernando Petersen
Escrito por Fernando Petersen em 14/07/2021
Acolher Maria Para Melhor Aceitar o Calvário
receba mensalmente um PDF ESPECIAL e SURPRESA no seu email.

SE INSCREVA NA LISTA DE EMAIL

Chegamos ao penúltimo dia de preparação para a Consagração a Nossa Senhora. Até aqui já vimos a importância do despojamento e desapego nos 12 Dias Preliminares. Isso foi o alicerce para nos conhecermos melhor, conhecermos Maria e agora Jesus. Tudo isso nos leva a compreender como é melhor e mais fácil acolher Maria para melhor aceitar o calvário.

Nos últimos dias destas Terceira Semana, que dedicamos para conhecer melhor Jesus, seguimos uns passos. Primeiro falamos da Submissão. A submissão nos leva ao segundo passo que é a Obediência. Da obediência vem as palavras que vamos falar e refletir hoje: ACEITAÇÃO e ACOLHIMENTO. Inclusive, as palavras “acolher” e “aceitar” podem ser sinônimos, embora nem sempre sejam.

Um título equivalente para “Acolher Maria Para Melhor Aceitar o Calvário” poderia ser “Aceitar Maria para melhor Acolher o Calvário”. Em ambas formas poderíamos trabalhar o mesmo significado e sentido ou não.

EVANGELHO, ORAÇÕES E JACULATÓRIA

Neste vigésimo nono dia ainda insisto na necessidade de rezar as orações propostas no Tratado para esta Terceira Semana. Recordo também que quem segue a Mariale Scholae no Instagram já pode ter se adiantado bastante. A seguir, o Evangelho, a Oração proposta para o dia de hoje e a Jaculatória.

O Evangelho deste vigésimo nono dia de preparação é o de Maria, com João e suas irmãs ao pé da cruz no Calvário. O instante quem Nosso Senhor entrega Maria a João e João a Maria. Este Evangelho está narrado em São João, Capítulo 19, Versículos do 25 ao 27. Sim! Um Evangelho bem curtinho.

Oração: Virgem Dolorosíssima, uni-nos de coração contrito, à Vossa compaixão aos pés da Cruz. Dai-nos compreender o preço da Redenção; o amor de Jesus, tão generoso e gratuito para conosco, e também o Vosso amor de Mãe, compassivo e cheio de perdão, e aí choraremos as culpas de toda a vida. Amém!

Jaculatória: Virgem Dolorosa, guardai  a nossa alma aos pés da Cruz!

ACOLHER E ACEITAR

Como disse acima, as palavras “acolher” e “aceitar” podem ser sinônimos, podem expressar o mesmo sentido. Mas, também podem ter conotações diferentes que quero mostrar a seguir para que você, depois , possa inverter a aplicação dessas palavras e refletir. Quando me refiro a “inverter”, quero dizer sobre as duas frases acima possíveis para o título.

Um ponto que pode diferenciar estas palavras é a forma como a entendemos. “Acolher” pode ser entendida como uma aceitação mais dócil, mais amável. A palavra “acolher” pode ser entendida como uma aceitação com resignação, com amor. Assim como também, podemos usar o termo “aceitar” para algo “empurrado goela abaixo”, como algo imposto. Ou pode ser uma coisa amarga, que não tem jeito, que temos de aceitar de qualquer forma.

ACOLHER E ACEITAR A CRUZ

acolher e aceitar a cruz como maria corredentora

Para melhor entender, vamos usar as frases: “Acolher a Cruz” e “Aceitar a Cruz”. Comparando as duas a gente pode dizer que a palavra acolher passa algo mais amigável, não é? “Acolher a Cruz” poderia ser entendido como “aceitar a Cruz de forma dócil, com carinho”. Acolher a Cruz foi o que Nosso Senhor fez ao “abraçar a Cruz”, ao dizer na Santa Ceia que esperou ansiosamente aquele momento.

Apresentei essa diferenciação para que depois você possa “brincar” com essas duas palavras, invertendo-as no título:

  • Acolher Maria Para Melhor Aceitar o Calvário
  • Aceitar Maria Para melhor Aceitar o Calvário
  • Aceitar Maria Para melhor Acolher o Calvário
  • Acolher Maria para melhor Acolher o Calvário.

ACOLHER MARIA

No curto Evangelho proposto para este vigésimo nono dia de preparação, o último versículo termina dizendo: “A partir daquela hora, o discípulo a acolheu em sua casa”, se referindo a Nossa Senhora.

Ora! Acolher o Calvário, ou seja, todo aquele sofrimento vivido na Paixão de Nosso Senhor é muito amargo e pesado para nossa limitação e miséria humana, não é? Acolher o sofrimento é algo que não é fácil e é preciso dar um bom sentido ao sofrimento. Para ser mais claro, é preciso amar para que o sofrimento seja acolhido.

Maria acolheu o sofrimento. Ela sabia o sentido de tudo que estava se passando naquele momento, no Calvário. Por amor primeiro a Jesus e depois por amor a nós, Maria já havia acolhido o Calvário.

JESUS ACOLHEU TUDO POR NOSSO AMOR

jesus acolheu tudo por nosso amor até lavou os pes dos apostolos

Jesus acolheu o Calvário porque ele é necessário para a nossa Salvação. Como afirmei acima, é preciso amar para que um sofrimento seja acolhido. O mesmo aconteceu com Nossa Mãe Santíssima. Só que Maria acolheu o Calvário primeiro por amor a Deus e depois por amor a nós. Por amor a nós porque Deus nos ama ao ponto de acolher o Calvário por nós.

Jesus, para acolher o Calvário, foi submisso e obediente, como já refletimos. Maria, também, como criatura, foi quem mais se submeteu e obedeceu, logo também aquela que melhor acolheu.

ACOLHER MARIA PARA MELHOR ACEITAR O CALVÁRIO

Sabendo dessa perfeição de Maria, Jesus naquele momento final, por amor a nós na pessoa do “discípulo amado” (ou seja, cada um de nós) deu Maria por Mãe. Mãe que sempre deve ser acolhida e amada, não apenas “aceita”.

E foi o que João fez: acolher Maria em sua casa. Acolhendo Maria, foi mais fácil aceitar o Calvário, aceitar aquilo tudo que estava acontecendo. Aceitando e depois compreendendo tudo isso, aí sim foi possível acolher o Calvário. Mas, não sem antes acolher Maria que foi o exemplo de submissão e obediência a ser seguido.

SER SUBMISSO, SER OBEDIENTE E, ENFIM, ACOLHER

joão e maria aos pes da cruz

Esse foi o percurso de Maria, reparou? Maria foi submissa e obediente tanto a Deus, quando a José. E Jesus aos dois. Dócil como ela é, pôde acolher o Calvário e nos ensinar a compreender a importância dele para a nossa Salvação e assim também o acolhermos.

Trouxe o exemplo de Maria, pois estamos procurando imitá-La para melhor imitar e seguir Jesus. Mas, podemos ver que Jesus também fez esse percurso. João, também foi assim. Podemos notar também que todos os apóstolos (e diria até santos canonizados até hoje) foram assim também. Todos eram submissos, obedientes e assim acolhiam os calvários em suas vidas.

Acolher a Doce Virgem Maria não é difícil, não é? É uma imensa graça de Deus para nós. Assim como, acolhendo-a, não é difícil sermos obedientes e submissos. Assim chegaremos a compreender o amor. Enfim, acolher Maria é uma forma mais fácil para melhor aceitar o calvário e, depois, com o auxílio Dela, também passarmos a acolher o Calvário por amor a Cristo.

PROPÓSITO

Podemos dizer que o próprio título deste post é um propósito que podemos fazer. Mas, além disso, que tal fazermos o propósito abaixo?

Acolher Maria cada vez melhor para, enfim, acolher o Calvário

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *