Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

Reflexões

A Importância do Desapego no Juízo Universal

Fernando Petersen
Escrito por Fernando Petersen em 24/06/2021
A Importância do Desapego no Juízo Universal
receba mensalmente um PDF ESPECIAL e SURPRESA no seu email.

SE INSCREVA NA LISTA DE EMAIL

Estamos chegando ao nono dia dos doze propostos para praticarmos o desapego. Mas, qual a importância do desapego no Juízo Universal? Por que é tão importante nos apresentarmos diante de Jesus desapegados do mundo e de nós mesmos?

O Evangelho proposto para este nono dia de preparação para Consagração a Nossa Senhora é o de São Mateus, Capítulo 25, Versículos 31 a 46. É o Evangelho conhecido como o do Juízo Universal, quando Jesus nos alerta que Ele voltará como Juiz para julgar a todos e nos diz baseado em que será esse julgamento.

PEQUENA PAUSA E ORAÇÃO DO DIA

Como venho propondo desde o primeiro dia, antes de partir para a reflexão e necessário rezar e meditar a Palavra de Deus. Caso já tenha feito isso, já pode pular para o próximo tópico que é o da reflexão.

Caso ainda não, sugiro que faça uma pausa agora, abra o Tratado para fazer as orações propostas o dia de hoje, leia o Evangelho sugerido acima, medite-o por um tempo e retorne para rezar a oração e a jaculatória abaixo. Depois siga para a reflexão.

Lembro que os que seguem o Mariale Scholae no Instagram já teve acesso a tudo isso desde cedo (exceto a reflexão a seguir).

Oração: Maria Santíssima, confirma em nós a resolução de a Vós nos consagrarmos inteiramente. Ensinai-nos o desprezo pelos juízos do mundo e o santo temor a Deus. Sede nossa luz, nosso ideal e o amor do nosso coração, para que sejais também o refúgio na hora da morte. Amém!

Jaculatória: Virgem Santíssima, sede nossa advogada no dia do Juízo!

O JUÍZO UNIVERSAL OU FINAL

Juízo Universal ou Juízo Final é a mesma coisa. Será quando Jesus retornar em sua glória para instaurar definitivamente o seu Reino de Paz, Amor e Justiça, o Reino sem sofrimentos, quando todos viveremos eternamente, não sentiremos necessidade alguma a não ser louvar a Deus constantemente com Ele, n’Ele.

Já dissemos que Ele retornará inesperadamente e por isso devemos estar preparados, devemos estar sempre vigilantes.

No Juízo Universal sim, veremos o tamanho da importância do desapego do mundo e de nós mesmos, porque veremos o quanto isso interfere na Caridade, no Amor, tão necessário para a nossa Salvação, o quanto o apego nos torna egoístas e como deixamos passar muitas graças que cristo nos envia, justamente porque somos apegados a nós mesmos e às nossas coisas.

JUÍZO UNIVERSAL, DESAPEGO, CARIDADE?

Sim! Repare como nos diz o Evangelho. O Filho do Homem, Jesus, quando voltar vai sentar no seu trono glorioso, juntar todos os vivos e mortos de todos os tempos e separará em dois grupos. Um grupo de benditos e outro de malditos.

O de benditos Ele chamará para junto de si e os malditos enviará para longe. Isso lembra muito a parábola do joio e do trigo quando o inimigo semeou o joio enquanto os servos dormiam, os servos depois perguntaram se já poderiam arrancar o joio e o Senhor disse que não era a hora ainda. Que no final dos tempo isso seria feito. Que o seria separado o joio do trigo, que o joio seria queimado e o trigo iria para o celeiro.

Mas, repare quem ele chama de benditos e malditos e o porquê de os chamar assim!

BENDITOS E MALDITOS SÃO OS CARIDOSOS OU NÃO

Vejam a passagem do Evangelho quando ele fala aos benditos:

“estava com fome, e me destes de comer; estava com sede, e me destes de beber; eu era forasteiro, e me recebestes em casa; estava nu, e me vestistes; doente, e cuidastes de mim; na prisão, e viestes até mim”

Repare que todos os atos são de caridade, é preciso doar algo material, imaterial ou a si próprio: dar comida, dar bebida, dar abrigo, dar amparo, dar roupa, dar atenção, dar consolo, dar cuidado… E um ponto bastante importante disso tudo é que nenhum dos dois grupos, nem os benditos nem os malditos tinham consciência do que tinham feito isso com o Juiz.

Já começou a notar a importância do desapego no Juízo Universal?

DESAPEGO E CARIDADE

separação no juizo final está relacionado com o desapego

Repare que nenhum deles sabia que tinha, ou não, feito tais atos para com o Senhor, o Juiz, pois certamente se todos soubessem da importância de quem era o necessitado haveriam de o socorrer. Mas isso não seria caridade, não mostraria o desapego, afinal, de alguma forma se esperaria algo em troca, alguma espécie de reconhecimento pelo feito.

Não existe caridade se esperamos algo em troca, algum dia ou um momento oportuno, ou quando damos algo de baixo valor para nós ou não precisamos mais, isso sem visar estritamente o bem do próximo.

Sim! E onde entra o desapego nesta história?

Só consegue fazer isso quem for desapegado ou ama verdadeiramente (digamos assim, poderia dizer que o apego está na pessoa amada) aquele que se ajuda. Por isso que Cristo nos ajuda se colocando no lugar dos irmãos necessitados.

AMAR VERDADEIRAMENTE

Se você não ama verdadeiramente o necessitado ou a necessidade dele não tem um valor muito baixo para você, ou, ainda, você não visa algo em troca, dificilmente você conseguirá realizar qualquer dos atos descritos por Jesus no Juízo Universal.

Deu para perceber a importância do desapego para realizarmos atos de caridade e, no Juízo Universal, não aparecermos de mãos vazias ou passarmos vergonha? Só é possível amar verdadeiramente quando somos desapegados das coisas mundanas e de nós mesmos!

PROPÓSITO

Mais uma vez, o propósito será uma reflexão…

Se você morresse agora, como se apresentaria diante de Jesus? Quais apegos você reclamaria?

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.